Carregando...

quinta-feira, 14 de outubro de 2010

Habilitando dominios ricos no SEAM

quinta-feira, 14 de outubro de 2010
A metodologia DDD enfatiza que ao desenvolvermos as regras de negócios devem ficar na camada de domínio, concentrando todo os relacionamentos e o funcionamento do sistema nesta camada, portanto poderíamos ter um método como:

cliente.pagar(faturaEmAtrazo);
Cliente é uma entidade do sistema, com isso não quero dizer que o cliente deve ter a lógica de pagamento de faturas, mais é ele quem inicia o processo, de onde então vem a lógica? De uma service:
public class ControleDeFaturas {
  public void receberPagamento(Cliente cliente,Fatura fatura){
    .... // aqui residiria a lógica de 
  }
}
e o cliente como fica? Ele recebe por Dependency Injection o serviço de controle de faturas, usando o framework seam teriamos algo como:
@Entity
public class Cliente {

  @In
  private ControleDeFaturas controleDeFaturas;

  ...

  public void pagar(Fatura fatura){
    controleDeFaturas.receberPagamento(this,fatura);
  }

}
Assim o modelo fica melhor, agora um problema que temos no SEAM é que ele não faz injeção de dependências nas entitys, para resolver este problema temos várias soluções, poderíamos usar a entity com uma factory que receberia o controleDeFaturas, ou mesmo fazer lookup da dependência usando Component.getInstance("controleDeFaturas"), uma abordagem que usei a qual estou gostando é o uso de Aspectos, aspecto resolve este problema, de uma forma transparente, onde mesmo se instanciarmos o Cliente por meio de um new Cliente(); ainda teríamos a injeção da dependência.

você pode visualizar a classe aqui que resolveu meu problema (usa aspectj).


Com certeza a classe pode ser melhorada, mas inicialmente resolveu o problema e permitiu uma habilitação de um domínio rico usando o SEAM, basicamente ele injeta uma instancia sempre que encontra uma classe com a anotação @Entity e um @In tanto faz ser nos atributos da classe, ou nos métodos acessores.

Devo agradecer ao Alessandro Lazarotti que sugeriu o aspecto acima como solução no fórum do guj.


Nenhum comentário :

Postar um comentário